Top 5 momentos de Game of Thrones

(SPOILERS de todas as temporadas, é claro)

Domingo, 19 de maio de 2019, às 22h03, estava todo mundo na frente da TV (computador, tablet, celular, apple watch…) para participar do maior evento da humanidade: o último episódio de Game of Thrones. Fato é que as temporadas 7 e 8 já estavam dando o que falar, com muitos fãs insatisfeitos com o rumo que as personagens estavam tomando, mas, é difícil negar que essa série é a mais épica de todos os tempos!
Nesse post aqui, você pode ver a nossa opinião sobre o episódio final da série, mas agora, queremos relembrar 5 momentos sensacionais das 8 temporadas. Segue então nosso top 5 momentos de Game of Thrones:

1. Arya matando o Rei da noite

Depois que os dothraki foram dizimados pelo exército dos mortos, já começamos o episódio 8×03 desanimados (pra dizer o mínimo). E, depois de 1h10 de guerra, todo mundo já estava aceitando que o Rei da noite ia sentar no trono mesmo. Eis que, Arya Stark (ou Ninguém) aparece pra salvar o mundo todo.
A cena foi uma aula de ficção e arte dramática. O timing é perfeito, já que o arco da Arya leva a esse desfecho (desde suas primeiras aulas com Sylvio Forel, cuja lição é retomada nos momentos finais por Melisandre – “what do we say to the god of death? Not today”, até todos os perrengues que ela passou em Braavos, e seu treinamento no templo do deus de muitas faces). Além disso, a trajetória da adaga que Arya usou para matar o Rei da noite também merece destaque, uma vez que a arma passou por todo o continente (de Winterfell a King’s Landing). E a expectativa de que Jon Snow mataria o Rei da noite também se satisfaz, porque foi ele quem presenteou a Arya com a needle (a primeira espada da garota) e incentivou-a a aprimorar seus dons.

2. A batalha dos mortos em Winterfell

O segundo lugar vai para o episódio 8×03 inteiro, porque foi incrível: o melhor episódio de todos, perfeito do início ao fim. Desde o começo, quando vemos os preparativos junto com Sam Tarly e Tyrion Lannister (naquela tomada longa, diga-se de passagem), até quando a formação dos exércitos vai sendo mostrada (dothrakis, unsullied, um grande exército humano unido contra a morte, a noite sem fim e o inimigo em comum). Até o fim, quando tudo já estava aparentemente perdido e já tínhamos aceitado que todos morreríamos junto com Westeros, o inesperado e inevitável acontece. Além disso, Winterfell cumpre seu papel de coração da história: o berço dos Starks é lá, a guerra dos 5 reis começa lá, a batalha contra os mortos é lá – e próprio nome do castelo profetiza a queda do inverno.

3. Hodor, hold the door

Apenas uma coisa pode descrever essa cena: mind blowing. No episódio 6×05, entendemos qual é a do Hodor e porque ele só consegue dizer uma palavra: “Hodor” (e o que afinal é essa palavra?). Temos então um loop perfeito, num overleap de passado, presente e futuro. A surpresa de entender que a palavra que Hodor vive repetindo (que é também seu nome) se deve a alguma coisa que aconteceu quando ele era criança, mas por causa de um acontecimento do futuro (que?) é incrível. É nesse momento também que descobrimos que os poderes de Bran, o corvo de três olhos (ou a encarnação da memória/sabedoria, seja lá o que isso for) se estendem para além do tempo presente.

4. Cersei explodindo o septão em King’s Landing

“Falem bem ou falem mal, mas falem de mim” já diria mc Melody queen Cersei.
Ao longo da série toda, tem todo um problema religioso rondando os acontecimentos de Westeros, e nas temporadas 5 e 6 temos os pontos altos dessa temática. Um deles está no levante de um grupo que se nomeia representante dos 7 deuses na terra, e responsáveis por exercer suas vontades. O grupo (armado por Cersei) prende Loras Tyrell e a rainha Margaery, sua irmã. Com os dois dentro do septão (além de Mace Tyrell, lord da house Tyrell e mais um monte de de gente), no episódio 6×10, Cersei explode tudo com o fogo de dragão. E o melhor,  assistiu a tudo com uns bons drink da sacada de seu castelo: quem nunca quis explodir alguma coisa e beber um bom espumante com mindinho em riste enquanto vê as inimiga pegando fogo?

5. Lyanna matando o gigante

Terminamos o top 5 de onde começamos, o episódio 8×03. Depois da morte de praticamente todos os seus parentes, Lyanna Mormont se torna lady of Bear Island. Nos preparativos para a grande guerra contra a morte, ela se mostrou badass e deixou todo mundo torcendo para o sucesso dela. Então, quando aquele gigante morto-vivo pegou a Lady Mormont, nossos corações já estavam amassadinhos junto com o dela, eis que ela tira suas últimas forças para destruir o gigante. É o exato arquétipo do herói que sobrepuja um desafio maior que ele (que temos que confessar, amamos!)

E o que vocês acham? Concordam com o nosso top 5? Qual é o de vocês?

falando sobre tudo, menos logaritmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *