The African trilogy

Século XX: depois de financiar duas guerras mundiais, a Inglaterra é forçada a abandonar 300 anos de colonização em apenas três décadas. À imposição violenta de sua língua e instituições em territórios africanos se segue a retirada estabanada que inicia o processo de descolonização das porções britânicas do continente. No caso da Nigéria, essa...

Chinua Achebe, Ngũgĩ wa Thiong’o e a configuração linguística pós-colonial no continente africano

A configuração linguística pós-colonial no continente africano é muito representativa tanto da diversidade dos povos autóctones quanto da violência do contato entre as civilizações europeias e africanas: a África registra mais de duas mil línguas faladas, além de quase oito mil dialetos; entre os 54 países do continente, seis deles falam português, oito falam...

Série LGBTQIA+

No mês de junho, em que se comemora o orgulho LGBTQIA+, fizemos uma série com autores ou livros de temática LGBTQIA+. Na nossa página no Instagram (@eunaoseilogaritmo) e também no nosso canal no Spotify (eu não sei logaritmo), comentamos os livros abaixo e damos nossa pequena contribuição para a discussão e desmistificação do tema....

Cartas de Caio F.

Para terminar a nossa série #orgulho, decidimos falar um pouco sobre o grande Caio Fernando Abreu. Dono de uma obra que vai muito além da temática LGBT (sua erudição pop-contracultural e voz narrativa altamente poética são tão cativantes que é difícil encontrar algum jovem escritor no Brasil que não apresente, em algum nível, influência...

A autobiografia de Alice B. Toklas

Em Paris é uma festa, Hemingway descreve Gertrude Stein como um ser excepcionalmente obstinado e vaidoso. Não se podia, por exemplo, mencionar James Joyce perto dela: “Se alguém se referisse duas vezes a Joyce, não seria convidado a voltar. Era como fazer referências elogiosas a um general na presença de outro general. Você aprende...

Livros para ler em um dia

No mês de junho fizemos uma maratona de leitura que incluiu livros para ler em um dia. Todos foram testados e aprovados! Segue aqui uma compilação dos títulos escolhidos, cada um com um breve comentário sobre a leitura. Esperamos que gostem! “Certa manhã, ao acordar de sonhos agitados, ainda na cama, Gregor Samsa descobriu...

Frankenstein

Esta semana vimos o filme Mary Shelley (Haifaa al-Mansour, 2017), com Elle Fanning no papel principal. O filme em si, que está disponível na Netflix, não é nenhum grande sucesso de púbico (tem a nota 6.4 no IMDb), mas Fanning faz um ótimo trabalho trazendo à vida a escritora da história de terror mais...

Orlando: Uma biografia

A melhor palavra para começarmos a falar sobre Orlando: Uma biografia, de Virginia Woolf, é “graça”, nas duas acepções comuns da palavra: “graça” de humor, comicidade, pois o livro é engraçadíssimo, e “graça” de elegância, beleza, pois o texto é de finíssimo acabamento e alcança alturas estratosféricas de realização poética.  Com relação àquela primeira acepção,...

O morro dos ventos uivantes

Escrito por Emily Brontë e publicado em 1847, ainda sob um pseudônimo para encobrir a autoria feminina, O morro dos ventos uivantes se tornou um clássico da língua inglesa e da literatura mundial. Mas o que faz dele um clássico? Um primeiro ponto pode ser a técnica de Emily Brontë ao trabalhar a narrativa....

A terceira vida de Grange Copeland

Há dois dias (segunda-feira, 18/05/2020), João Pedro Matos Pinto foi assassinado pela Polícia no Rio de Janeiro. João Pedro estava dentro da sua casa. Em casa. Um lugar que, como direito humano básico, deveria ser seguro. João não é o único. Numa rápida busca na internet, é fácil achar centenas de casos semelhantes. Isso...