Grama

“Mesmo derrubada pelo vento e pisoteada por muitos, a grama sempre se reergue” 🌱 Essa é a metáfora – um tanto otimista demais, talvez – que Keum Suk Gendry-Kim escolheu para contar a história da vovó Ok-sun Lee, que foi usada como “mulher de conforto” de 1942, quando tinha só 15 anos, até o...

As entrevistas da Paris Review

Esse primeiro volume de coletâneas de entrevistas da Paris Review foi um pequeno tesouro que achei sem querer na biblioteca do IFCH, há uns anos. Retirei o volume para ler a do Borges, mas acabei lendo todas as catorze mesmo por causa do naipe dos entrevistados e da qualidade das conversas (a “entrevista da...

Melhores de 2020

O ano de 2020 não foi exatamente um ano brilhante para a humanidade. Entre plots de um vírus mortal à solta e seus impactos nas economias nacionais que nem os mais clarividentes cientistas poderiam prever, polarizações insolúveis e distanciamentos compulsórios, vivemos nossas pequenas vidinhas enclausurados no esforço mundial de contenção do contágio e no...

Vamos comprar um poeta

Sempre que eu me deparo com algum absurdo lógico embasado num dogma religioso e ensaio uma espécie de dissecação, não demora muito até que me invadam algumas certezas: antes de mais nada, a fé religiosa é tão universal porque é tão constantemente professada e reiterada. Você, provavelmente, foi ensinado desde pequeno a rezar, por...

The African trilogy

Século XX: depois de financiar duas guerras mundiais, a Inglaterra é forçada a abandonar 300 anos de colonização em apenas três décadas. À imposição violenta de sua língua e instituições em territórios africanos se segue a retirada estabanada que inicia o processo de descolonização das porções britânicas do continente. No caso da Nigéria, essa...

Chinua Achebe, Ngũgĩ wa Thiong’o e a configuração linguística pós-colonial no continente africano

A configuração linguística pós-colonial no continente africano é muito representativa tanto da diversidade dos povos autóctones quanto da violência do contato entre as civilizações europeias e africanas: a África registra mais de duas mil línguas faladas, além de quase oito mil dialetos; entre os 54 países do continente, seis deles falam português, oito falam...

Série LGBTQIA+

No mês de junho, em que se comemora o orgulho LGBTQIA+, fizemos uma série com autores ou livros de temática LGBTQIA+. Na nossa página no Instagram (@eunaoseilogaritmo) e também no nosso canal no Spotify (eu não sei logaritmo), comentamos os livros abaixo e damos nossa pequena contribuição para a discussão e desmistificação do tema....

Cartas de Caio F.

Para terminar a nossa série #orgulho, decidimos falar um pouco sobre o grande Caio Fernando Abreu. Dono de uma obra que vai muito além da temática LGBT (sua erudição pop-contracultural e voz narrativa altamente poética são tão cativantes que é difícil encontrar algum jovem escritor no Brasil que não apresente, em algum nível, influência...